Links de Acesso

Líderes do movimento "Ocupem Hong Kong" entregaram-se às autoridades e foram libertados


Benny Tai Yiu-ting, Chan Kin-man, Chu Yiu-ming e Joseph Zen na esquadra de polícia

Benny Tai Yiu-ting, Chan Kin-man, Chu Yiu-ming e Joseph Zen na esquadra de polícia

Os três líderes do movimento "Ocupem Hong Kong" saíram em liberdade uma hora depois de terem entrado voluntariamente na esquadra da polícia para assumirem as consequências pelos protestos pró-democracia.

"Não fomos presos, deixaram-nos sair sem restrições à liberdade", disse à imprensa, Benny Tai, um dos três líderes do movimento iniciado há mais de dois meses, juntamente com o reverendo Chu Yiu-ming e o académico Chan Kin-man.

Benny Tai explicou que a polícia pediu para preencherem um formulário específico sobre as atividades do movimento, no qual deviam responder sobre a participação em iniciativas como assembleias não autorizadas, incitação ao delito ou danos criminais.

"Penso que o assunto não fica arrumado hoje, mais tarde podem prender-nos e acusar-nos de crimes graves. Temos de esperar para ver", acrescentou.

O professor universitário disse que o movimento "Ocupem Hong Kong" ia assumir uma nova abordagem para promover a causa do sufrágio universal, incluindo através da educação e de uma nova carta social.

XS
SM
MD
LG