Links de Acesso

Lavas do Vulcão do Pico podem engolir o Parque Natural do Fogo

  • Alvaro Ludgero Andrade

Lavas do Vulcão do Fogo

Lavas do Vulcão do Fogo

O aviso foi feito por um especialista e a população já deixou a região.

O Parque Natural do Fogo pode ser engolido pelas lavas do Vulcão do Fogo nas próximas horas, disse o professor da Universidade de Cabo Verde e geólogo Moniz esta manhã, 24. Até agora duas casas feitas com pedras tradicionais e uma cisterna já foram engolidas e a população foi praticamente evacuada.

O exército, a Polícia Nacional e demais autoridades avançaram com a evacuação de todos os habitantes depois de o Instituto de Meteorologia e Geofísica ter aumentado para 5, o nível mais alto da escala de emergência.

O primeiro-ministro de Cabo Verde José Maria Neves garantiu que o seu Governo está preparado para todas as eventualidades e admitiu pedir ajuda internacional caso for necessário. Por agora, a ministra da Administração Interna Marisa Morais encontra-se a coordenar os trabalhos na ilha.

Inicialmente, a erupção era considerada mais “suave” que a de 1995, mas nas últimas horas notou-se um aumento da intensidade e pela forma como as lavas corriam transmitia uma ideia de que esta erupção pode ser mais grave que a anterior.

Chã das Caldeiras está neste momento isolada, já que não se pode entrar com viaturas e o sistema de comunicação móvel e fixo também está cortado desde ontem, com a destruição da rede aérea de fibra óptica.

Segundo registos das erupções, as últimas que ocorreram na caldeira são a de 1785 (Janeiro 24) com várias bocas, seguidas de 1799 (2 Junho), no cone principal e com várias bocas, destruiu parte de Relva (Mosteiros) e veio dar origem ao povoamento da actual Cidade de Cova Figueira.

As erupções que aconteceram no século 19 (1800) foram as que ocorrem com pouco intervalo de tempo, sendo que uma aconteceu em 1816 (Chã das Caldeiras), 1847 (09 Abril) com três crateras nas falhas de cone (Chã das Caldeiras), 1852 (19 de Fevereiro) com quatro crateras (Chã das Caldeiras) e 1857 (Dezembro), na base do cone (sul) Chã das Caldeiras.

No século 20 aconteceram duas erupções vulcânicas, 1951 (12 de Junho) na base de cone, lado sul e norte (Chã das Caldeiras) e 1995 (02 Abril) na base do cone principal (Chã das Caldeiras).

O povoamento de Chã das Caldeiras, ocorreu há sensivelmente um século, Julho a Agosto do ano de 1917, já que, antes, era apenas um espaço baldio.

Alguns dados históricos de Chã das Caldeiras apontam que a primeira pessoa a escalar o pico principal foi um espanhol deportado a 7 de Abril de 1826.

XS
SM
MD
LG