Links de Acesso

Síria é o último país a usar minas antipessoais

  • Redacção VOA

No ano passado 4 governos ainda usavam minas antipessoais: Israel, Líbia, Birmânia e Síria.

Um relatório agora divulgado conclui que, em 2012, a Síria é o único país que ainda usa minas antipessoais, o número mais baixo de sempre desde a conclusão em 1997 do tratado de Otava proibindo o uso daquela armas.

O relatório, publicado pela Campanha Internacional para a Proibição das Minas, considera que se trata de um marco histórico. De facto no ano passado 4 governos ainda usavam minas antipessoais: Israel, Líbia, Birmânia e Síria.

As minas continuavam a ser usadas até ao mês passado pela Síria nas fronteiras com a Turquia e com o Líbano. De acordo com o documento pelo menos 19 pessoas morreram devido a explosões daqueles engenhos naquelas zonas fronteiriças.

O relatório conclui que o governo sírio parece estar a usar stocks de minas produzidas nos anos 80 na União Soviética acrescentando que não há indícios de que se trate de minas recentemente produzidas.

Globalmente 160 países fazem parte do tratado de Otava, ou seja mais de 80% de todos os países.

De fora ficaram, entre outros, os Estados Unidos, a Rússia e a China.

No ano passado a Finlândia, o Sudão do Sul e a Somália aderiram ao tratado.

Com aqueles dois países africanos neste momento toda a África subsaariana aderiu ao tratado de proibição das minas.

XS
SM
MD
LG