Links de Acesso

Kwanza Sul em alerta devido à cólera no Soyo

  • Fernando Caetano

Sumbe, uma das áreas em risco

Autoridades de saúde tomam medidas.

O surto de cólera no município angolano do Soyo, na província do Zaire, que já provocou seis mortos e 109 casos suspeitos coloca em alerta a região sul do país.

No Kwanza-Sul, as autoridades sanitárias locais tomam medidas de vigilância e prevenção da cólera com a distribuição de água potável, controlo das fontes de abastecimento de água e disponibilização de cloro para desinfectar a água.

A chefe de Departamento da Saúde Pública e Controlo de Endemias do Kwanza-Sul Faustina Noy adverte que apesar dessas medidas de prevenção, é necessário incentivar a mobilização social da população, com a promoção de medidas básicas de saneamento do meio e uso de latrinas, entre outras.

Noy afirma que o trabalho de base está feito, mas falta a sua implementação.

Adianta que “as zonas mais em risco caso o surto chegue ao Sumbe são as Salinas da Ngunza, o bairro da Pedra-Um da Bumba da praia da Frimar e a periferia do Sumbe".

“Nós também já entramos em contacto com a Saúde Comunitária para ver o que pode fazer para evitar que o lixo continue nas drenagens”, explica a chefe de Departamento da Saúde Pública e Controlo de Endemias do Kwanza Sul.

Quanto às comissões de saúde, Faustina Noy reconhece que elas quase não funcionam “porque nem sempre temos recursos, como por exemplo, recursos humanos suficientes para fazer face a essa situação”.

Entretanto, Noy revela que “a saúde pública não tem dinheiro mas conta com os parceiros que não nos deixam sós”.

XS
SM
MD
LG