Links de Acesso

Discrepância na vacinação contra a febre amarela num município de Seles

  • Fernando Caetano

A campanha de vacinação contra a febre amarela em certas zonas Kwanza Sul está a registar sucessos mas há ainda discrepâncias entre os objetivos e o que foi alcançado.

No caso do município de Seles havia uma previsão para se vacinar 280.000 pessoas, foram vacinadas 150.000 e a comissão técnica de saúde disse não existir mais cidadãos por vacinar.

Perante este facto, o administrador do município do Seles João Daniel Nunes está preocupado e pretende fazer uma incursão ao município para apurar os factos.

Nunes disse que no município já foi vacinada cerca de 89% da população mas nas comunas de Amnboiva e Botera há incompatibilidades nos números.

“Nós estamos na Botera com uma cobertura de 63% que dizem-nos que concluíram. Teremos que identificar o que é que não está correcto e é ali para onde vão as nossas atenções”, disse.

“As nossas atenções vão estar viradas principalmente para comuna da Amboiva, para comuna da Botera me refiro a Amboiva como tal porque nós tinhamos uma estimativa de 38.056 populares e nós só atingimos 23.770 populares vacinados”, acrescentou afirmando ainda que “precisamos saber na verdade o que se está passar com esses números”.

“Temos a Botera onde nós temos 23 mil e tal habitantes mas só vacinamos 14 mil e, está dada por finda”, afirmou ainda Nunes que disse ser sua intenção “saber porquê” através do “contacto directo, passo-a-passo, casa-a-casa, até encontrarmos a realidade concreta do que se está passar no terreno com as brigadas”.

XS
SM
MD
LG