Links de Acesso

Kuangana: Governo tem que acabar com exclusão e asimetrias regionais


Eduardo Kuangana, líder do PRS

Eduardo Kuangana, líder do PRS

Dirigente do PRS defende federalismo para Angola

O presidente do Partido de Renovação Social Eduardo Kuangana voltou a reafirmar que o federalismo essencial para o desenvolvimento socio-económico e político de Angola.

“Pedimos ao povo angolano para trabalhar para que este projeto seja alcançado, embora alguns tendam a temer este projeto, mas ele é uma das formas viáveis de alcançar o desenvolvimento desejado em Angola”, afirmou Kuangana.

Ao falar no Uíge, por ocasião das comemorações de 24 aniversário do PRS, o líder do partido exortou o Governo angolano a acabar com as “políticas de exclusão dos cidadãos”, apontando para alguns casos em que muitos angolanos são alvos de exclusão por pertencerem a um partido político na oposição.

Kuangana disse que o Estado deve olhar para todos, ignorando filiações partidárias, religião, raça, cor e sexo.

Por outro lado, acrescentou que a distribuição da renda nacional deve ser feita de forma equitativa e servir a todos angolanos.

Por isso, lançou o desafio à população angolana para manter o controlo das actividades financeiras ao nível do Estado e do partido no poder como sendo o principal responsável.

“A riqueza do país deve ser distribuída para todas as regiões, sem assimetrias a níveis regionais, não podem existir uns que engordam e outros emagrecem”, disse.

O presidente do PRS manifestou-se preocupado com as medidas de seguranças das fronteiras, notando que o território angolano faz fronteira com vários países onde se constatam surtos de varias endemias que assolam o continente, com realce para o ébola.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG