Links de Acesso

Juventude da UNITA manifesta-se em Malanje sem incidentes

  • Isaías Soares

Desfile da JURA, em Malanje

Desfile da JURA, em Malanje

“Todo o jovem sofredor dever reactualizar o seu cartão eleitoral, para poder exercer o seu direito de voto", disse líder da JURA

Cerca de mil jovens, entre militantes, simpatizantes e amigos da Juventude Unida Revolucionária de Angola (JURA) e moto-taxistas caminharam sábado de manhã de motorizadas e carros por algumas artérias do centro e arredores da cidade de Malanje.

Não ouve qualquer incidente durante o percurso, apesar dos organizadores da manifestação restringirem o trajecto para evitar recorrido nas proximidades do Tribunal Provincial, sede do partido MPLA e dos comandos da Polícia Nacional e das Forças Armadas Angolas.

Desfile da JURA, em Malanje

Desfile da JURA, em Malanje

O secretário da JURA, Carlos Xavier, que discursou no acto de massas realizado na casa do Gaiato, a mais de 10 quilómetros a oeste desta capital, independentemente da fraca atenção dos presentes, precisou que as dificuldades que afligem a juventude nos domínios da formação académica, acesso ao primeiro emprego e a casa própria e melhoria das condições sociais para todos os angolanos podem ser ultrapassadas no sufrágio universal previsto para 2012.

Desfile da JURA, em Malanje

Desfile da JURA, em Malanje

“Todo o jovem sofredor dever reactualizar o seu cartão eleitoral, no sentido de poder exercer o seu direito de voto. Eles vão dar muita cerveja, se derem cerveja bebam, mas não bebam muito para não cair, não bebam muito para não esquecerem o dia do voto”, recordou.

Efectivos das unidades de polícia de Ordem Pública e de Viação e Trânsito asseguraram e seguiram o percurso em alguns trajectos, o que permitiu a JURA cumprir com os objectivo determinados.

Carlos Xavier, secretário provincial da JURA, juventude da UNITA, em Malanje

Carlos Xavier, secretário provincial da JURA, juventude da UNITA, em Malanje

“Estamos aqui mais de 800 jovens” que andaram por alguns mercados, “a polícia que estava a fazer o cortejo mesmo sendo avisada com antecedência não obedeu, não chegou no mercado do Cabulo, teríamos entrado, também no mercado do Xauande, também a polícia não passou ai, avisamos a polícia que a caminhada fosse a 20/hora, mas andaram mais de 80/hora como se estivéssemos a fazer uma corrida de Fórmula 1, o que, de facto, não nos deixou satisfeito esta parte”, disse o líder provincial da JURA.

Os manifestantes que trajavam material de propaganda da UNITA e da sua organização juvenil não causaram qualquer imprevisto ao longo da marcha que partiu da sede dos “maninhos” nesta capital.

XS
SM
MD
LG