Links de Acesso

Justiça brasileira apreende passaportes de nadadores americanos

  • Redacção VOA

Ryan Lochte, nadador americano

Ryan Lochte, nadador americano

Investigadores suspeitam da queixa de Ryan Lochte e James Feigen de que teriam sido assaltados no domingo.

A Justiça do Rio de Janeiro determinou nesta quarta-feira, 17, a apreensão do passaporte dos nadadores americanos Ryan Lochte e James Feigen, que disseram ter sido assaltados a mão armada após saírem de uma festa na Lagoa, na madrugada do domingo.

A polícia, citada pelo G1globo, admite que pode mudar a linha de investigação para saber exactamente o que os nadadores, que estavam acompanhados de mais dois atletas da delegação americana, fizeram naquela madrugada.

Um vídeo divulgado na terça, 16, pelo jornal britânico "Daily Mail" aumentou as contradições dos atletas, em torno, por exemplo,do número de assaltantes e o facto de o celular não ter sido levado.

Imagens do circuito interno da Vila Olímpica mostram que os atletas chegaram à sua residência, três horas depois do horário da saída da festa, de acordo com o que disseram à polícia.

Eles terão chegado calmos, com Lochte a brincar com a credencial em Feigen.

À polícia, a quem apresentaram uma queixa agora colocada em causa, os nadadores disseram que estavam embriagados e que, por isso, eles não sabiam onde foram assaltados nem o taxi que tomaram.

Frente a muitas contradições, inclusive entre os próprios nadadores, a polícia, que também não sabe quem é o taxista que teria transportado os atletas, suspeita que haverá outros motivos por trás desta história.

Os investigadores acreditam que os americanos poderão ter apresentado a queixa apenas porque a notícia saiu na imprensa.

O Comité Olímpico Americano ainda não reagiu.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG