Links de Acesso

Jovem activista angolano detido acusado de difamar presidente

  • Coque Mukuta

Pais de Nito Alves falam à Voz da América protestando contra a sua detenção

Pais de Nito Alves falam à Voz da América protestando contra a sua detenção

Fernando Batista pai de Nito Alves disse à Voz da América que não há justificação plausível da acusação contra o seu filho.

Agentes da polícia angolana detiveram na tarde de ontem no município de Viana, em Luanda, o activista Manuel Civonda Baptista Nito Alves, de 17 anos, por alegada difamação ao presidente da República, José Eduardo dos Santos.
Por ter em sua posse camisolas e panfletos com dizeres, “Zé Eduardo é ditador, 32 é muito e, quando a guerra é necessária e urgente”, foi detido na quinta-feira e acusado de difamação contra o presidente angolano o jovem activista Manuel Nito Alves.

A nossa reportagem esteve na Procuradoria-Geral da República junto à Unidade policial do Kapalanga, onde fomos informados de que Nito Alves será apenas ouvido pelo Procurador Afonso Comidando na próxima segunda-feira e tem como número do processo 7465/13VN.

Fernando Batista pai de Manuel Nito Alves, activista de 17 anos de idade, disse à Voz da América que não há justificação plausível da acusação contra o seu filho: “só o facto de ter feito camisolas e panfletos para a manifestação. Não houve razões para a sua detenção” disse.

Adália Chivonde mãe do activista pede a libertação do seu filho: “eu acho que deviam soltar o meu filho porque ele não fez nada de mal”.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG