Links de Acesso

José Eduardo dos Santos, candidato único à sua sucessão no MPLA

  • Manuel José

José Eduardo dos Santos

José Eduardo dos Santos

José Eduardo dos Santos está confirmado como candidato único à presidência do MPLA, tendo formalizado a candidatura à sua própria sucessão.

O deputado do partido no poder João Pinto considera a escolha certa, mas opositores dizem não surpeender esta atitude vinda de um partido com caracteresticas ditatoriais.

Sem qualquer outro candidato, Santos é o candidato natural do partido que dirige desde 1979.

''Presidente José Eduardo dos Santos reúne consenso esmagador, não se pode negar que o presidente galvaniza e inspira consfiança, esta é a questão de fundo por mais que se especule'', diz João Pinto, para quem Santos é a escolha certa e não ha razões para ir à procura de outro concorrente.

''Por quê arriscar quando temos um lider que é quase irrepreensível, um presidente que está no poder ha mais de 36 anos e não tem excessos é coisa rara, não se vê em Eduardo dos Santos tirano, as pessoas podem exagerar dizer que o regime é isso ou aquilo o presidente Dos Santos não tem estas caracteristicas'', reiterou o deputado do partido dos camaradas.

O político da UNITA Joaquim Nafoia diz não o surpreender o facto de José Eduardo dos Santos ser candidato único num partido ditatorial.

''Um indivíduo que nomeia o filho ao Fundo Soberano, indica a filha para dirigir a Sonangol é o que? Não é ditador? Um individuo que não consegue apresentar 37 mil milhões de dólares do excedente do petróleo e desvia esse dinheiro para para sua família, um individuo que encarcera jovens só pelo facto de lerem um livro, é democrata? Um individuo a caminho de 40 anos de poder vamos dizer que é democrata?", questiona Nafoia.

Por seu vez, Vicente Pinto de Andrade, filiado no MPLA desde os 13 anos de idade, considera que José Eduardo dos Santos deu pouca margem, sobretudo de tempo para que surgissem outras candidaturas.

''Ninguém vai concorrer com José Eduardo dos Santos num partido com a dimensão do MPLA com exigências, para em três meses apresentar duas mil assinaturas e com o próprio presidente a dizer que se retiraria da vida política activa em 2018, as pessoas não tiveram tempo nem atitude para saberem qual era a estrategia de José Eduardo dos Santos'', explica Pinto de Andrade.

A eleição do presidente do MPLA acontece no congresso do partido a realizar-se em Agosto em Luanda.

XS
SM
MD
LG