Links de Acesso

José Eduardo dos Santos garante levar o mandato até ao fim


José duardo dos Santos

José duardo dos Santos

Presidente de Angola fala em transição, mas não diz se se recandidata ou não em 2017.

O Presidente angola reiterou nesta quinta-feira, 2, que pretende levar o seu mandado até ao fim, mas voltou a admitir ser importante construir a transição em Angola.

Ao intervir na abertura de uma sessão extraordinária do Comité Central do MPLA, José Eduardo Santos, que disse haver círculos restritos que pensam o contrário, afirmou não ser” sensato encarar essa opção nas actuais circunstâncias

"Penso entretanto que deveremos estudar com muita seriedade como será construída a transição”, disse Santos, para quem “é conveniente escolher o candidato a Presidente da República, que é competência do comité central nos termos dos estatutos, antes da eleição do presidente do partido no sétimo congresso ordinário".

Sem avançar detalhes sobre uma possível recandidatura, o Presidente de Angola lembrou que 2015 é um ano difícil devido à “diminuição das receitas do Estado provocada pela queda significativa nos preços do petróleo bruto no mercado intencional”.

Em relação aos novos empréstimos contraídos junto do Governo da China, Santos não avançou quaisquer números, mas referiu a taxa do endividamento ainda não atingiu os 40 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) angolano, previsto no programa eleitoral.

O chefe de Estado garantiu que, com estes créditos, e outros concedidos pelo Brasil, bancos europeus e do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), “pretendemos, sobretudo, restabelecer os níveis de execução do nosso programa de investimentos públicos e mesmo amplia-los nos próximos dois anos”.

O sétimo congresso do MPLA realiza-se de 17 a 20 de Agosto de 2016.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG