Links de Acesso

Jornalista Mariano Brás constituído arguido por publicar texto do Maka Angola

  • Coque Mukuta

Mariano Brás, jornalista e proprietário de O Crime

Mariano Brás, jornalista e proprietário de O Crime

O texto em causa acusa o Procurador Geral da República de corrupção.

O jornalista e proprietário do semanário angolano “O Crime”, Mariano Brás, foi constituído arguido no processo em que o activista e jornalista Rafael Marques é acusado de injúria ao Procurador Geral da República (PGR) por ter publicado a matéria do site Maka Angola que denunciava os negócios do PGR, general João Maria de Sousa.

Brás foi ouvido nesta quarta-feira, 28, no Departamento de Crimes Selectivos dos Serviços de Investigação Criminal (SIC), num interrogatório que durou cerca de três horas.

Jornal "O Crime", Angola

Jornal "O Crime", Angola

“Este processo é mais um acto de perseguição contra os jornalistas angolanos”, considera Mariano Brás, que em 13 anos de profissão já foi alvo de oito queixas.

O jornalista diz não entender como é que é constituído arguido por ter publicado o texto com o titulo, “Procurador-Geral da República envolvido em corrupção”, em que Rafael Marques denuncia no seu site Maka Angola o envolvimento do PGR na concessão de uma parcela de terreno de três hectares para a construção de um condomínio residencial com vista para o mar, no município do Porto-Amboim, na província do Kwanza-Sul.

Mariano Brás garante que não vai deixar de fazer um bom jornalismo, nem de publicar as noticias do site Maka Angola.

Mariano Brás revelou também que os investigadores insistiram em saber quem patrocina o jornal "O Crime".

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG