Links de Acesso

Jornalismo angolano em estado crítico, diz Luísa Rogeiro

  • Coque Mukuta

Luísa Rogério

Luísa Rogério

Sindicato de Jornlalistas Angolanos sem dinheiro para realizar congresso previsto para Setembro.

O estado do jornalismo em Angola inspira cuidados. A afirmação é de Luísa Rogeiro, secretária-geral cessante do Sindicato dos Jornalistas Angolanos, que mostra-se céptica em relação ao futuro da imprensa no país. A organização não tem fundos para realizar o seu congresso previsto para Setembro.

“A minha opinião é a menos boa infelizmente para não dizer a pior. No passado, a imprensa era mais independente”, disse Rogeiro lembrando que quase todos os meios de comunicação social do país estão ligados ao poder político, e que apenas os semanários “O Crime” e “Folha 8” são independentes.

A secretária-geral do Sindicato dos Jornalistas Angolanos fez estas declarações à VOA à margem de uma conferência de imprensa realizada nesta quarta-feira, 22, em Luanda na qual lamentou não haver dinheiro para a realização do congresso da organização a 26 de Setembro, em que termina o seu segundo e último mandato.

Segundo Rogeiro, o Sindicato dos Jornalistas Angolanos tem apenas 200 mil kwanzas, cerca de dois mil dólares, para organizar o congresso, o que é manifestamente insuficiente.

Este facto levanta também questões sobre o futuro da organização dos jornalistas.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG