Links de Acesso

Asia: Zona de defesa aérea vai dominar a digressão de Joe Biden

  • Redacção VOA

Vice-presidente americano vai ao Japão, China e Coreia do Sul na próxima semana no âmbito de uma tourné regional que tem como objectivo relacões bilaterais e comércio.

Analistas afirmam que embora inicialmente a visita de Joe Biden à Pequim tenha por objectivo questões económicas e outras áreas de cooperação, a recente controvérsia criada com a declaração de zona de defesa aérea a leste do mar da China pelo governo chinês, está em vias de se tornar no maior tema de discussão.

Eminentes responsáveis da administração Obama afirmam que Joe Biden vai evocar a questão levantada com a recém-criada zona de defesa aérea e procurar baixar tensões, mas não irá faze-lo sob forma de protesto diplomático em Pequim.

Os mesmos adiantam que a viagem vai ser uma oportunidade para Biden falar directamente com os líderes chineses acerca da decisão, evocar as preocupações de Washington e procurar conhecer de perto as razões da China.

Jonattan Pollack é membro da Brookings Instituition em Washington DC, e diz que este caso vai fazer com que haja menos tempo para se ocupar de outras questões. Ele adianta que a zona de defesa aérea não só será discutida em Pequim, mas também em Tóquio e em Seoul.

“Se ele, o Biden vai numa missão para em partes se inteirar melhor das directivas políticas da terceira reunião plenária, estou muito certo que esta questão de zona de defesa aérea será incluída nessas discussões numa forma mais directa, o que não acredito ser o desejo da China.”

Os países vizinhos da China protestaram com veemência a decisão de criação dessa zona no mar da China, e aviões militares americanos, japoneses e sul-coreanos atravessaram a área sem notificar as autoridades chinesas. Pequim tinha alertado que aviões que entrassem na zona e que não fossem previamente identificados poderiam sofrer acção militar.

Em resposta, o governo chinês iniciou o patrulhamento aéreo a zona de defesa aérea. Tanto o Japão como a Coreia do Sul disseram que estavam a considerar alargar também as suas zonas de defesa aérea.

O vice-presidente Joe Biden, parte para o Japão no Domingo e de seguida para Pequim e Seoul, antes de regressar à Washington no Sábado. Biden vai entabular conversações com líderes chineses incluindo o presidente Xi Jinping e o primeiro-ministro Li Keqiang.

No Japão, avistar-se-à com o primeiro-ministro Shinzo Abe assim como com os parlamentares japoneses. Em Seoul, o vice-presidente americano vai se inteirar das questões de defesa na Península coreana e fará também um discurso na Universidade Yonsei acerca das relações entre a Coreia do Sul e os Estados Unidos e da abordagem regional da política americana.
XS
SM
MD
LG