Links de Acesso

Jeb Bush pensa "seriamente" concorrer à Casa Branca

  • Alvaro Ludgero Andrade

Jeb Bush

Jeb Bush

Jeb é filho de George HW Bush e irmão de George W. Bush, antigos presidentes.

O antigo governador da Flórida, Jeb Bush admite "explorar activamente" a possibilidade de concorrer à presidência dos Estados Unidos em 2016, assumindo-se assim como o primeiro nome sonante do Partido Republicano a admitir essa possibilidade. A acontecer, seria o terceiro Bush a concorrer à Casa Branca, depois do pai George HW Bush e do irmão George W. Bush, ambos antigos presidentes.

"Nos próximos meses, espero votar a ter uma conversa convosco sobre como restaurar a promessa da América," , escreveu Jeb Bush escreveu no Facebook nesta terça-feira, 16. Ele acrescentou ainda que irá criar formalmente o seu comité político em Janeiro, o que é um sinal de admite mesmo concorrer à presidência dos Estados Unidos em 2016.

Governador da Flórida, o quarto mais populoso Estado americano, entre 1999 e 2007, Jeb Bush tem sido apontado há muito por analistas e activistas do partido republicano como um nome que pode unir os republicanos e assegurar uma candidatura de peso na corrida presidencial, em que, do lado democrata, poderá estar também um nome politicamente forte como Hillary Clinton.

O anúncio de Bush já o coloca quase no topo das pesquisas dentro do partido republicano.

Entretanto, o mais novo do clã Bush, dominante no Texas, terá de enfrentar a resistência dos conservadores do seu partido, conhecidas que são as ideias mais liberais de Jeb sobre a reforma da política da imigração e educação.

No passado, ele apoiou a legalização dos imigrantes, mas sem direito a cidadania e é apoiante de um controverso plano para a educação.

Até agora, entre todos os nomes apontados como pré-candidatos, Jeb Bush era o único que não se tinha movimentado à procura de financiamento ou apoiantes, o que, para observadores, não é nada difícil, considerando o peso da família e dele próprio, nomeadamente na Flórida e no Texas.

O porta-voz do Comité Nacional Democrata Mo Elleithee desvalorizou o anúncio de Jeb Bush e disse que o tinha feito apenas para chamar a imprensa.

"Eu não sei qual é a diferença entre ´pensar´ em execução e ´explorar activamente´ em execução, mas eu suspeito que tem muito a ver com manter o seu nome no noticiário", disse Elleitheel, que atacou Bush ao dizer que ele sempre apoiou a fracassada agenda económica dos republicanos que beneficia apenas um número selecto de pessoas, em detrimento da classe média.

Refira-se que Jeb Bush tem um forte apoio junto do segundo maior grupo social nos Estados Unidos, os latinos.

Além de ter terminado os seus dois mandatos na Flórida com um elevado nível de aprovação, é casado com uma mexicana, ele e os filhos falam fluentemente o espanhol e estudou no México.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG