Links de Acesso

Jacob Zuma pede mais representatividade africana no Conselho de Segurança das Nações Unidas


Jacob Zuma

Jacob Zuma

O Presidente da África do Sul, Jacob Zuma, apelou a comunidade internacional para transformar o Conselho de Segurança das Nações Unidas numa entidade mais representativa e inclusiva.

Na sua intervenção na Assembleia Geral das Nações Unidas, Zuma disse que não houve quase nenhum progresso nos compromissos de 2005 pelos líderes mundiais no sentido de reformar o Conselho de Segurança.

Zuma disse que é “inaceitavel” um continente com menos população que África ter três assentos no Conselho de Segurança das Nações Unidas.

As Nações Unidas, disse, não podem finger que “o mundo não mudou desde 1945. Não somos mais colónias. Somos países livres, independentes e soberanos”.

Foi a segunda critica região da África Austral no mesmo tom.

Na sua intervenção, o Presidente Filipe Nyusi, de Moçambique, disse que “não é compreensível que as Nações Unidas sejam um obstáculo à materialização do seu próprio mandato (…) deveríamos estar aqui hoje, a celebrar, igualmente, a conclusão da reforma do Conselho de Segurança.”

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG