Links de Acesso

Jacob Zuma pede desculpas formais pelos ataques contra moçambicanos

  • William Mapote

Jacob Zuma

Jacob Zuma

Presidente sul-africano iniciou uma visita de dois dias a Maputo.

O Presidente sul-africano Jacob Zuma pediu desculpas pela recente violência xenófoba contra cidadãos moçambicanos no seu país. A afirmação de Zuma foi feita na primeira declaração proferida neste quarta-feira, 21, em Maputo, onde iniciou uma visita de dois dias.

No início das conversações bilaterais entre as delegações dos dois países, Jacob Zuma centrou o seu discurso na violência xenófoba que, em particular, afectou milhares de moçambicanos residentes na África do Sul.

O estadista sul-africano pediu formalmente desculpas e apelou à continuidade dos laços de irmandade que existem entre os dois povos.

"Achamos ser importante pedir desculpas em nome duma pequena minoria de sul-africanos que protagonizou estes actos macabros. Pois, temos em conta que os povos da África do Sul e Moçambique estão juntos desde há seculos e nunca tiveram problemas", disse Zuma.

Com este pedido de desculpas, o estadista sul-africano espera que as relações entre o povo sul-africano e moçambicano voltem à normalidade e dentro da legalidade e respeito pelos direitos humanos.

Durante as conversações, as duas partes analisaram ainda as deportações em curso de moçambicanos ilegais, tendo concluído que há necessidade de uma melhor comunicação sobre estas matérias.

"No caso das deportações, há a necessidade de uma maior comunicação entre nós, para que este processo decorra com a menor perturbação possível", disse o ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação de Moçambique, Oldemiro Baloi, na conferência de imprensa que marcou o fim das conversações bilaterais.

Na ocasião, Baloi destacou que as delegações governamentais de Moçambique e da África do Sul avaliaram o nível de cooperação entre os dois Estados e decidiram dar maior ímpeto às relações bilaterais.

A chefe da diplomacia sul-africana Maite Nkoana Mashabana considerou os dois países como uma "mesma família" e reiterou realçando a determinação do seu país de evitar a repetição de ataques xenófobos.

A visita de Zuma termina nesta quinta-feira, 21, em que terá um encontro de cortesia com a presidente da Assembleia da República Verónica Macamo.

XS
SM
MD
LG