Links de Acesso

PSD quer saber de encontro entre António Costa e Isabel dos Santos sobre o BPI

  • Redacção VOA

Antonio Costa, primeiro-ministro de Portugal

Antonio Costa, primeiro-ministro de Portugal

Imprensa revela que primeiro-ministro terá dado aval à empresária angolana para negociar a sua participação no BPI.

O jornal português Expresso noticiou que o primeiro-ministro António Costa e a empresária angolana Isabel dos Santos reuniram-se em Lisboa e terão conciliado posições com o grupo financeiro espanhol La Caixa, com a filha do Presidente de Angola a vender a sua participação no BPI aos espanhóis e o BPI a ceder as suas acções do banco angolano BFA a capitais angolanos.

Em reacção, o vice-presidente do grupo parlamentar do PSD, na oposição, Leitão Amaro, revelou neste sábado, 1, uma carta com um conjunto de oito perguntas a António Costa, onde os deputados laranjas tentam escrutinar o processo negocial que o semanário Expresso noticia que teve a intervenção pessoal do primeiro-ministro.

Isabel dos Santos

Isabel dos Santos

Para o PSD, o suposto envolvimento de Costa nas conversações revela “falta de imparcialidade e interferência, além da falta de transparência".

“O que aqui está em causa, a ser verdade, é demasiado grave e precisa de um cabal esclarecimento. A que título, com base em que poder, interveio ou participou, como negociante, nas relações entre acionistas privados e bancos privados?", perguntou o deputado do PSD, lembrando que os governos socialistas de José Sócrates, um deles com a participação do actual primeiro-ministro, “intervieram em negócios privados, na banca, em empresas de telecomunicações e na comunicação social”.

Na carta, os deputados do PSD também questionam “com que base constitucional ou legal concedeu o Governo tal autorização e em que medida é que essa actuação respeita a independência e as competências próprias das entidades reguladoras e de supervisão, nacionais e europeias”.

XS
SM
MD
LG