Links de Acesso

Irmão de Isaías Cassule acredita que será feita justiça ao irmão assassinado

  • Manuel José
  • Redacção VOA

Kamulingue e Cassule

Kamulingue e Cassule

Julgamento do "caso Alves e Kamulingue" retomado hoje no Tribunal Provincial de Luanda.

Reiniciou-se hoje em Luanda o julgamento dos acusados do rapto e homicídio de dois activistas assassinados cerca de ano e meio.

Alves Kamulingue e Isaías Cassule foram raptados na via pública, em Luanda, nos dias 27 e 29 de Maio de 2012 e desapareceram.

A Procuradoria da República disse este ano que os activistas foram assassinados por elementos da polícia nacional e dos serviços secretos.

O julgamento tinha sido suspenso depois de um dos acusados ter sido promovido a general, o que levou o juiz a afirmar não ter competência para continuar o julgamento.

Entretanto, o Presidente José Eduardo dos Santos revogou a promoção e o julgamento reiniciou-se hoje.

Veloso Cassule, irmão de um dos militantes assassinados, disse estar esperançado que o julgamento chegue agora ao fim.

Cassule afirmou que as autoridades têm estado a pressionar para um julgamento rápido e espera que os responsáveis sejam condenados.

Acrescentou ainda esperar sejam também considerados culpados também aqueles que ordenaram o crime.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG