Links de Acesso

Investigação sobre o fundador do WikiLeaks arquivada na Suécia


Julian Assange e o seu gatinho na embaixada do Equador (Via @EmbassyCat)

"Vitória total", afirma o seu advogado.

Procuradores suecos disseram nesta sexta-feira que encerraram a investigação sobre o fundador do WikiLeaks, Julian Assange, por acusação de estupro.

A Reuters escreve que a polícia britânica afirmou que ainda assim ele será preso se deixar o prédio da embaixada do Equador em Londres, onde está abrigado.

Assange, de 45 anos, se refugiou na embaixada, em 2012, para evitar a extradição para a Suécia devido à acusação de estupro, que ele nega.

Assange diz temer ser entregue pela Suécia aos Estados Unidos para enfrentar acusações pela publicação de milhares de documentos secretos militares e diplomáticos norte-americanos pelo WikiLeaks, numa das maiores fugas de informações da história dos EUA.

A procuradoria sueca informou em comunicado que decidiu encerrar a sua investigação. Num documento judicial visto pela Reuters, a procuradora-chefe, Marianne Ny, disse que não há mais caminhos para se levar a investigação em frente.

O advogado de Assange, Per Samuelson, disse que a decisão da Suécia de arquivar a investigação é uma "vitória total".

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG