Links de Acesso

Interferência russa nas eleições americanas “é ridícula”, reage Donald Trump

  • Redacção VOA

Donald Trump em entrevista a Fox News

É outra justificação da derrota de Hillary Clinton, diz Trump.

O presidente eleito dos Estados Unidos Donald Trump considera “ridículas” as conclusões da Agência de inteligência americana (CIA) de que a Rússia interferiu nas eleições para ajudá-lo a vencer.

"É outra desculpa. Não acredito", afirmou Trump.

Ele continuou: "Ninguém sabe de facto. Não têm ideia se foi a Rússia, a China ou qualquer outro," que violou as contas informáticas durante o processo das eleições americanas.

“Poderá ter sido alguém sentado numa cama algures”, disse o magnata vencedor das eleições americanas de 8 de Novembro.

Trump sublinhou ao canal de televisão Fox que a conclusão da CIA "é mais uma justificação” dos democratas por ele ter derrotado a antiga Secretária de Estado, Hillary Clinton.

A informação da CIA foi divulgada depois de o Presidente Barack Obama ter ordenado uma análise dos ataques cibernéticos que ocorreram durante as eleições.

O Presidente-eleito disse que não era contra tal decisão de Obama, “mas não se deve apenas dizer que foi a Rússia”, é preciso indicar outros países e indivíduos.

Antes destas afirmações, a equipa que apoia Trump na transição reagiu às conclusões da CIA afirmando que “estas são as mesmas pessoas que disseram que Saddam Hussein tinha armas de destruição em massa”.

XS
SM
MD
LG