Links de Acesso

Igreja Evangélica deverá denunciar a injustiça social, defende um líder religioso angolano

  • Teodoro Albano

A Igreja evangélica deve fazer ouvir a sua voz contra a injustiça social no país. Esta é uma das conclusões do primeiro dia da conferência nacional sobre a justiça social no contexto da missão integral em Angola aberta esta terça-feira, 7, no Lubango.

Para o pastor Alberto Lucamba Alberto, a igreja pode jogar o seu papel através da interpretação correcta da Bíblia para deixar o inconformismo e alertar as autoridades políticas sobre as injustiças sociais.

“Muitos têm entendido a questão da justiça social como algo que não é parte da vocação da igreja, mais conotada como uma abordagem política e não uma abordagem bíblica” disse.

Para este religioso, o "silêncio é comprometedor".

Ele defende que instituições como o Conselho de Igrejas Cristãs em Angola e Aliança Evangélica de Angola devem tomar posições claras em determinadas situações para ajudar os cristãos.

A conferência nacional sobre justiça social, que termina esta sexta-feira, é promovida pelo Instituto Superior de Teologia Evangélica do Lubango, e junta perto de cem delegados de vários pontos do país.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG