Links de Acesso

Índia promete segurança aos africanos após o assassinato de um estudante congolês

  • Redacção VOA

Vista de Nova Delhi

Estudante congolês Masunda Kitada Oliver foi assassinado por três homens em Nova Delhi.

Autoridades indianas garantem segurança aos africanos residentes no país, disse a ministra dos Negócios Estrangeiros, Sushma Swaraj, reagindo ao assassinato, semana passada, de um estudante congolês, em Nova Delhi.

Masunda Kitada Oliver, estudante congolês, de 23 anos, foi agredido, sexta-feira, por três homens, e perdeu a vida no mesmo dia.

A polícia disse que Oliver, que vivia em Delhi há seis anos, foi perseguido por vinte metros e agredido gravemente na cabeça com pedras.

Dois dos agressores foram detidos.

A morte de Oliver surge numa altura em que cresce a preocupação pelo nível de violência contra africanos naquele país.

O grupo de chefes de missões diplomáticas africanas pediu ao governo indiano para garantir uma melhor protecção aos seus cidadãos no país.

“Condenamos veementemente o assassinato e apelamos ao governo indiano para tomar acções concretas para garantir a segurança aos africanos na Índia”, disse o embaixador da Eritreia e decano do grupo, Alem Tsehage Woldemariam.

A ministra Swaraj prometeu que os suspeitos serão julgados o mais rápido possível e que funcionários do seu ministério irão realizar encontros com estudantes afriocanos nas maiores cidades do país.

XS
SM
MD
LG