Links de Acesso

Índia e África querem lugares permanentes no Conselho de Segurança

  • William Mapote

Presidente da União Africana quer dois lugares permanentes para o continente.

A Índia e os países africanos concordaram em abrir uma frente conjunta para forçar reformas no Conselho de Segurança das Nações Unidas, por forma a conseguirem, pelo menos, dois lugares entre os membros permanentes deste órgão.

Esta posição foi assumida pelos chefes de Estado e de Governo dos dois blocos, reunidos em Nova Deli, na III Cimeira Indo-Africana.

Com um terço da população mundial a viver na Índia e África, os dois blocos prometerem juntar esforços para impedir que cinco países decidam os seus destinos.

Com um discurso mais crítico, Robert Mugabe, Presidente do Zimbabwe e em exercício na União Africana, exigiu que o continente africano e a Índia sejam respeitados e tratados pelas Nações Unidas, de forma igual aos países ocidentais.

Para Mugabe, o respeito e consideração passam pela revisão da Carta das Nações Unidas me pediu que o continente africano tenha pelo menos dois membros permanentes no Conselho de Segurança da ONU.

A par deste compromisso conjunto, a Índia prometeu disponibilizar, nos próximos cinco anos, 10 mil miliões de dólares em linhas de créditos concessionais, para financiamento a projectos de desenvolvimento de países africanos.

A cimeira de Deli terminou com a adopção de uma declaração política e sobre parcerias estratégicas.

XS
SM
MD
LG