Links de Acesso

Obama prestes a iniciar o segundo mandato sem suscitar grande euforia

  • Jim Malone

Presidente Obama e Michelle Obama (Arquivo)

Presidente Obama e Michelle Obama (Arquivo)

Ímpecto do projecto político que conduziu Obama ao poder acabou esvaziado no confronto com o Congresso dominado pela maioria republicana

O presidente Barack Obama vai ser investido para um segundo mandato de 4 anos diante de centenas de milhares de pessoas que se juntarão na próxima Segunda-feira diante do Capitólio.

Jim Malone jornalista da redacção central da VOA, reporta que o ambiente em torno da investidura é claramente diferente de há quatro anos, quando Obama foi investido na função presidencial.

Em Janeiro de 2009 cerca de dois milhões de americanos reuniram-se em Washington para testemunhar a tomada de posse do primeiro presidente negro americano.

“Hoje reunimos porque escolhemos a esperança em vez do medo, unidade em vez de conflito e discórdia.”

Quatro anos mais tarde, o ânimo nacional está marcado por uma divisão política em torno do papel do governo, e que deixou os eleitores em profunda frustração.

“Gostaria de o ouvir falar sobre como unir o país. Penso que precisamos mostrar a unidade e tentar fazer com que as pessoas se juntem...acredito.”

“Quero que os partidos se reúnam e tomem decisões em vez de debater acerca qual deles é melhor que o outro. Que se juntem e coloquem o país em primeiro lugar em vez dos partidos.”

Tal como muitos dos presidentes que conseguiram renovar o mandato, Obama enfrenta o desafio em reconfirmar a sua base de apoio depois do embate de 4 anos que teve com o Congresso. Richard Norton Smith é professor de história e especialista em questões de presidência.

“A maioria dos presidentes descobriu 4 anos depois que não era fácil levar a cabo as mudanças fundamentais. Ao longo dos 4 anos apanha-se máculas que os deixam completamente sozinho no final dos oito.”

O ânimo nacional poderá ser diferente este ano, mas a cerimónia de investidura presidencial fornece ao país uma oportunidade única de unidade nacional e uma pausa no que toca as querelas políticas partidárias.

Marvin Kranz fez durante anos pesquisas sobre as cerimónias de investidura presidencial na Biblioteca do Congresso.

“É algo que acontece de quatro em quatro anos, haja guerra ou paz, seja lá o que for. É um acontecimento regular e faz parte daquilo que chamaria de religião civil americana.”

O destaque da investidura presidencial vai ser o discurso inaugural de Barack Obama, um acto que no passado conferiu aos demais presidentes a oportunidade de poderem marcar os seus percursos na história.

XS
SM
MD
LG