Links de Acesso

Inad devolve terrenos desminados aos camponeses de Malanje

  • Isaías Soares

Vice-Governador de Malanje para o sector político e social, Manuel Campo

Vice-Governador de Malanje para o sector político e social, Manuel Campo

Agricultores preparam agora para cuidar das suas terras

Os camponeses das localidades de Camilungo Um e Dois da comuna de Cambaxe, município de Malanje, a pouco menos de 30 quilómetros a nordeste desta capital, voltam à actividade agrícola em breve.

O Instituto Nacional de Desminagem (Inad) entregou recentemente ao Governo provincial local 46.934 metros quadrados de terreno livres de minas e outros engenhos explosivos não detonados.

Os especialistas do INAD necessitaram de quase dois meses para removerem uma dezena de minas e diferentes engenhos explosivos não detonados nos dos campos, de acordo com o chefe de brigada Marcos Gilberto.

“Metais recolhidos foram 6.182, 10 minas anti-tanques, 104 munições diversas e 7 engenhos explosivos não detonados”, confirmou.

A operação de desminagem por parte do INAD foi igualmente abrangente à comuna de Sautar, município de Quirima, de Janeiro a Julho deste ano.

O processo de demolição que ocorreu na sua terceira fase compreendeu já acções do género no mês de Janeiro no desvio de Cambaxe com a destruição de 41 engenhos, em Junho na comuna de Sautar 52 artefactos bélicos e 416 engenhos, totalizando 519, incluindo minas anti-pessoal e anti-tanque.

O vice-governador provincial para o sector político e social, Manuel Campo procedeu oficialmente, no último fim-de-semana, à recepção da parcela de terra desminada onde os aldeões voltam a desbravar a terra e construir projectos sociais.

XS
SM
MD
LG