Links de Acesso

Professores da Huíla ameaçam entrar em greve

  • Teodoro Albano

O assunto está a ser visto como um dos problemas sociais quentes com que o novo governador terá de lidar

Professores do ensino geral na Huíla ameaçam condicionar a publicação dos resultados do presente ano lectivo prestes a terminar à satisfação de algumas reivindicações.



Os docentes exigem de entre outros, o pagamento de subsídios e retroactivos de 2001, colaborações de 2001-2010, subsídios de exame de 2010 e actualizações da carreira docente.

Estes assuntos teriam levado os professores a realizarem uma manifestação de protesto sábado último, mas decidiram apenas em condicionar a publicação dos resultados caso não lhes sejam satisfeitas as reivindicações, segundo o secretário provincial do SINPROF, João Francisco;

“ Se até no fim de Novembro estas questões não forem resolvidas, os professores vão examinar, mas não vão publicar os resultados”.

O assunto está a ser visto como um dos problemas sociais quentes com que o novo governador terá de lidar. Aliás, as reivindicações dos professores vão dominar o encontro desta 5ªfeira que oporá frente a frente João Marcelino Tchipingui e membros da comissão sindical dos professores;

“ Está marcado uma reunião 5ªfeira com o actual governador da província e também vamos colocar essas preocupações”.

A reforma educativa em curso que para os professores está a contribuir na mutilação do sistema de ensino, sobretudo a sua implementação, é outra questão que deve merecer atenção das autoridades que tutelam o sector, defendem os docentes do ensino geral.
XS
SM
MD
LG