Links de Acesso

Governo toma medidas para combater efeitos da seca na Huíla

  • Teodoro Albano

Efeitos da seca (foto de arquivo)

Efeitos da seca (foto de arquivo)

O Governo da Huíla garante que está a implementar com algum sucesso as medidas de mitigação dos efeitos nefastos da seca, que há algum tempo grassa a região sul.

o governador da província, João Marcelino Tchipingui, disse que a construção de represas ao longo do rio Caculuvar para a retenção e regulação da água e a introdução nas localidades mais atingidas pelas alterações climáticas de algumas culturas de subsistência estão a trazer alguns resultados, que já se reflectem na produção agrícola para as populações.

“É verdade que a nossa província tem vindo a registar principalmente na região centro sul, uma estiagem que afecta a produção agrícola e animal”, disse.

Os municípios de Quilengues e Gambos têm sido os exemplos reais dos males da seca com as suas populações a experimentarem grandes dificuldades na produção agrícola.

O pároco dos Gambos, Jacinto Pio Wakussanga, valoriza a iniciativa do governo local e da agência da ONU para alimentação e agricultura (FAO) na implementação de estratégias de combate a seca, mas defende um programa mais concreto do executivo central.

XS
SM
MD
LG