Links de Acesso

Huíla: Menos casos de malária, mas mais mortes

  • Isaías Soares

Principais vítimas são crianças abaixo dos cinco anos de idade.

A malária continua a ser a principal causa de morte na província da Huíla, sobretudo entre menores de cinco anos de idade, de acordo com os últimos dados do Departamento de Saúde Pública.

Em 2015, houve menos casos da doença quando comparado com 2014, mas que o número de mortes aumentou.

Em 2015 registaram-se 144.000 casos de malária em 2015, menos 16 mil do que em 2014.

Entretanto, no ano passado morreram 823 pessoas devido à doença, contra 629 em 2014.

“A parte positiva é que conseguimos reduzir consideravelmente o número de casos em menores de cinco anos, mas ainda é nesta faixa que se regista grande parte dos óbitos”, disse a chefe do Departamento de Saúde Pública e controlo de endemias, Telma Diogo.

Os acidentes vasculares cerebrais e de viação seguem-se à malária como as principais causas de morte numa população estimada em pouco mais de dois milhões de habitantes.

XS
SM
MD
LG