Links de Acesso

Huíla com mais violência doméstica

  • Teodoro Albano

Militares, polícias e professores são os que menos assumem os filhos.

Aumentam os casos de violência doméstica na província angolana da Huíla.

Só no primeiro semestre deste ano, mais de 250 casos foram comunicados à representação local da família e promoção da mulher.

A estes casos juntam-se a fuga à paternidade e ao pagamento de alimentação, o que afecta mais de 2.300 crianças.

“Eu só estou a falar dos dados que a gente tem conhecimento, que deu seguimento”, disse Halbert Hilifilwa, do Gabinete Jurídico da Direcção Provincial da Família e Promoção da Mulher.

Militares, polícias e professores são apontados como os que mais fogem à paternidade e alimentação dos filhos.

As autoridades da Huíla investem em palestras para mudar o cenário.

“Queremos fazer um grande trabalho perante estes efectivos, tanto da polícia nacional, quanto das Forças Armadas angolanas nesta província", concluiu Hilifilwa.

XS
SM
MD
LG