Links de Acesso

Mais de 80 mil alunos fora do sistema escolar na Huíla

  • Redacção VOA

Governador diz que província foi prejudicada na distribuição de vagas de professores.

O governador da Huíla, João Marcelino Tchipingui, manifestou publicamente o seu descontentamento com o número de vagas cedidas à sua província no Ensino.

Tchipingui disse que o número de vagas anunciadas de 700 professores está longe de cobrir o défice da província que necessita no mínimo de três mil novos agentes.

“Importa referir que a quota que nos foi atribuída de 943 vagas das quais 204 são para o pessoal administrativo está muito aquém das reais necessidades da província”, reiterou, já que "representa apenas 23, 8 por cento dos 3.095 agentes de ensino de que precisamos e infelizmente a província da Huíla é das que menos efetivo beneficiou".

“O número de alunos matriculados no ano lectivo de 2016 no ensino geral é de 808 mil, superior ao número de habitantes de algumas províncias, que beneficiaram de mais vagas”, acrescentou.

O governador revelou que devido à falta de professores, 88.000 alunos estão fora do sistema de ensino na Huíla.

A província é a segunda mais habitada do país, com mais de dois milhões e 500 mil habitantes, de acordo com os números definitivos do censo geral da população e habitação realizado em 2014.

XS
SM
MD
LG