Links de Acesso

Hipopótamos matam e destroem terras no Kwanza Sul

  • Fernando Caetano

Um homem morreu e 15 hectares de produção foram destruídos.

Um homem morreu no ataque de hipopótamos no Cassongue, no Kwanza Sul, enquanto em Canjombe, na Cela, os hipopótamos devastaram 15 hectares de produção agrícola.

Cerca de 150 famílias estão agora em situação alimentar precária devido ao ataque, que ocorreu na região de Canjombe, próximo dos rios Keve e Cuvila, de onde saíram os hipopótamos à procura de alimentação.

O homem morto pelos hipopótamos foi identificado como sendo Lisboa Manuel Kapingana, com mais de 60 anos de idade.

O soba Constantino Lemos disse que ataque aconteceu à noite numa das localidades adjacentes à vila de Cassongue, quando Lisboa Manuel Kapingana, um camponês, apercebendo-se de uma movimentação estranha, saiu para o campo com uma lanterna.

Segundo os residentes locais, os hipopótamos não gostam de luz, facto que terá pert\urbado o animal que atacou o cidadão.

No Canjombe fontes oficiais disseram que os animais destruíram lavras de amendoim, feijão, milho e mandioca, numa zona a cerca de 1.800 metros dos rio Cuvila e Keve.

O responsável do Instituto de Desenvolvimento Florestal da Cela Bernardo Morais garantiu que medidas serão tomadas por forma a conter os hipopótamos.

Morais deixou claro, no entanto, que o abate dos animais não é a solução: "O que nós estamos a prever nesta altura é fazer campanhas de sensibilização nas comunidades para poder prevenir e construir alguns muros para impedir que os hipopótamos transponham as barreiras”, disse Morais.

XS
SM
MD
LG