Links de Acesso

Hillary Clinton e Donald Trumbp procuram vices que melhorem a sua popularidade

  • Redacção VOA

Hillary Clinton em campanha

Hillary Clinton em campanha

Os dois principais candidatos à indicação dos partidos Democrata e Republicano às eleições presidenciais de Novembro nos Estados Unidos não se revelam tão populares como tem acontecido nos anteriores embates eleitores, a menos de 6 meses do dia do voto

As recentes pesquisas indicam que a democrata Hillary Clinton vem enfrentando dificuldades para despertar entusiasmo com a sua candidatura e apaziguar os temores do eleitorado a respeito de sua confiabilidade, enquanto Donald Trump não é bem visto pelo núcleo centro do partido, mulheres e às minorias.

Frente a este quadro, observadores dizem que aumenta a importância dos candidatos que vão escolher para a vice-presidência, que devem jogar um papel importante para conseguir votos onde Clinton e Trump não conseguem ter apoios.

Grupos de apoio latinos fazem lobbie para Hillary Clinton escolher um dos seus como vice-presidente, sendo o nome mais citado Julian Castro, secretário de Habitação e Desenvolvimento Urbano, uma estrela em ascensão no Partido Democrata.

No entanto, ele é rejeitado por activistas que o acusam de favorecer empresas de Wall Street na venda de imóveis com muitas hipotecas.

Alguns daqueles grupos começaram uma petição pela Internet contra a candidatura de Castro, o que revoltou o Latino Victory Fund, uma entidade civil apartidária que vem pressionando pela indicação de um vice-presidente latino.

"Estes ataques contra o secretário Castro são completamente sem fundamento, míopes, e só servem para nos lançar uns contra os outros", disse Cristóbal Alex, presidente do grupo.

A Câmara de Comércio Hispânica dos Estados Unidos também pediu a Hillary que escolha Castro.

O estratego democrata Joe Velasquez, apoiante da ex-primeira-dama, disse que um latino poderia fazer a diferença nos chamados Estados-chave, ou seja aqueles sem preferência partidária clara, como Flórida, Colorado, Nevada e Virgínia, que têm populações latinas.

Trump em silêncio

Pesquisas mostram que a grande maioria dos eleitores hispânicos desgosta de Trump, em parte por causa de seus comentários ligando imigrantes ilegais a criminosos.

O secretário do Trabalho Tom Perez também foi mencionado como possível vice-presidente, mas a decisão da ex-secretária de Estado não é simples.

Por outro lado, a impopularidade de Donald Trump junto de alguns moderados do partido tem levado assessores de Clinton a admitir que ela pode querer um vice-presidente que conquiste alguns destes eleitores, como Tim Kaine, senador da Virgínia que é contra o aborto, ou Cory Booker, senador de Nova Jersey que tem ligações profundas com o scetor financeiro.

A campanha de Trump não se descose sobre o perfil do seu candidato a vice-presidente, caso for o candidato republicano.

Analistas dizem que ele deveria optar por alguém do establishment e com carreria política de modo a agradar o núcleo central do Partido Republicano e poder movimentar-se nos meios políticos em Washington, onde Trump apresenta um enorme défice.

XS
SM
MD
LG