Links de Acesso

Há populações ameaçadas pela fome na Huíla

  • Teodoro Albano

Angola: Falta de chuva ameaça fome

Angola: Falta de chuva ameaça fome

Conferência sobre a segurança alimentar em Angola promovida pela Associação Construindo Comunidades analisa a situação.

As fracas colheitas da última campanha agrícola estão reflectir-se impiedosamente a quatro povoações no sul do município de Gambos, na Huila.

A administradora municipal adjunta dos Gambos, Julieta Victória Cassessa, descreve a situação como sendo crítica:“ O quadro neste momento é crítico na zona sul do município, nas quatro povoações de Kafela, Pokolo, Taka e Tchiko, quje são as mais afectadas nesta altura”.

O assunto motivou uma conferência sobre a segurança alimentar em Angola promovida pela Associação Construindo Comunidades (ACC).

Para o director executivo da ACC, Domingos Fingo, a iniciativa visa influenciar políticas tendentes a mudar o quadro porque a situação, segundo ele, ganha contornos preocupantes.

“As consequências disso são tão nefastas que até estão a provocar a fuga de jovens das comunidades agro-pastoris para as grandes centralidades urbanas à procura de sobrevivência e os adultos ficam ainda mais vulneráveis por não poderem sobreviver sozinhos. Entendemos promover este debate para produzir um relatório susceptível de garantir a alteração das políticas sociais que visam a melhoria do modus vivendi das comunidades”, explicou Fingo.

No âmbito da estratégia nacional de segurança alimentar e nutricional, o Governo garante estar a trabalhar para inverter o quadro, mas diz contar com a contribuição de todos.

O director provincial da agricultura Lutero Campos fala de um conjunto de acções que de forma sustentável poderiam ser aproveitadas pelas comunidades rurais.“ A produção de mel, o fomento de animais de pequeno porte como por exemplo a avicultura, o fomento da conservação e transformação dos produtos agro-pecuários no campo”, exemplifica Campos.

XS
SM
MD
LG