Links de Acesso

Guineenses em Cabo Verde expectantes com as eleições

  • Eugénio Teixeira

Guiné-Bissau: CNE justifica falta de recenseamento

Guiné-Bissau: CNE justifica falta de recenseamento

Espera-se agora que se criem condições efectivas para que cidadãos votem a 16 de Março.

O responsável da mesa de recenseamento dos cidadãos da Guiné-Bissau em Cabo Verde garante que o processo está a decorrer de forma bastante positiva, notando-se uma grande afluência dos cidadãos no consulado da Praia para se recensearem.


Teodorino Carvalho disse que o interesse dos guineenses é sinal claro de que os mesmos estão seriamente empenhados em participar na vida policita do seu país, votando para a escolha dos futuros dirigentes, tendo em perspetiva a mudança para melhor da situação na Guiné Bissau.

Em declarações à Voz da América afirmou que os trabalhos estão bem avançados, prevendo-se que sejam recenseados perto de oito mil guineenses em Cabo Verde.

Tendo em conta toda a expectativa e interesse dos guineenses radicados no arquipélago cabo-verdiano em se recensearem, Teodorino Carvalho espera agora que se criem condições efectivas para que os mesmos possam exercer o seu direito de voto, participando na escolha dos futuros dirigentes da Guiné Bissau.

O cidadão bissau-guineense Aboubacar Seidi manisfesta total interesse em exercer o seu direito de voto nas eleições deste ano.

Na mesma linha, o presidente da Associação dos Guineenses Residentes em Cabo Verde Leonel Samba enaltece a afluência das pessoas ao local de recenseamento.

Este é um sinal claro de que os bissau-guineenses na diáspora estão engajados em participar no processo eleitoral, na perspectiva de melhoria da situação na Guiné Bissau e um possível regresso ao país.

XS
SM
MD
LG