Links de Acesso

Guiné Conacri: Mutilação genital feminina ganha apoio


Campanha de educação contra a mutilação genital feminina

Campanha de educação contra a mutilação genital feminina

As meninas, na Guiné Conacri, continuam sujeitas à mutilação genital feminina antes dos dez anos, e o apoio à prática no país está a crescer.

O crescente apoio é das mulheres e raparigas, indica um relatório divulgado ontem pelo gabinete das Nações Unidas para os Direitos Humanos.

Segundo relatório citado pela Reuters, sete em dez mulheres na Guiné Conacri, de idades entre 20 e 24 anos, sofreram mutilaçãoi geninal antes de completer dez anos, comparado a 60 por cento entre as de 45 a 49 anos de idade.

Estes números prevalecem apesar de a mutilação genital feminina ser ilegal desde 1965.

Enquanto as mulheres e meninas em muitos países onde a mutilação genital feminina é praticada estão a favor da sua abolição, na Guiné Conacri três quartos da população feminina é a favor.

XS
SM
MD
LG