Links de Acesso

Guiné-Bissau: Recenseamento eleitoral começa a 1 de Dezembro

  • Lassana Casamá

O Presidente de Transição, Manuel Serifo Nhamadjo, garantiu a disponibilidade de fundos suficientes para assegurar todo o processo eleitoral.

O Governo de Transição na Guiné-Bissau marcou o recenseamento eleitoral de 1 a 21 de Dezembro deste ano na perspectiva das próximas eleições gerais, considerada das mais renhidas de sempre.
Enquanto o Presidente de Transição, Manuel Serifo Nhamadjo, desdobra-se em reuniões de consultas politicas para marcar uma nova data de eleições, o Governo, através do Ministério da Administração Territorial, Batista Té, anunciou hoje a data para o início do recenseamento eleitoral.

Segundo fontes oficiais, o recenseamento eleitoral na diáspora vai ocorrer, nomeadamente, a nível da Europa, nas representações diplomáticas guineenses em Portugal, França e Espanha e, em África, o registo eleitoral igualmente vai ter lugar nas representações diplomáticas guineenses no Senegal, Guine-Conakry, Gâmbia e Cabo Verde.

Dos países e organizações internacionais que se predispuseram a financiar estas eleições, contam-se a CEDEAO, UEMOA, União Europeia, Nigéria e Timor Leste, num orçamento calculado em pouco mais de 20 milhões de dólares. Em face deste montante, o Presidente de Transição, Manuel Serifo Nhamadjo, garantiu a disponibilidade de fundos suficientes para assegurar todo o processo eleitoral.
XS
SM
MD
LG