Links de Acesso

Guiné-Bissau: Rádio Bombolom interrompe emissões em solidariedade com colaborador

  • Lassana Casamá

Justino Sá foi ouvido pelos serviços secretos militares.

A rádio “Bombolom FM”, uma estação privada na Guiné-Bissau encerrou hoje as suas emissões em sinal de solidariedade para com o comentador do seu programa semanal “ Caminhos para o Desenvolvimento”, um espaço de reflexão sobre os temas políticos, sociais e económicos que marcam a semana.
Justino Sá foi ouvido pelos serviços secretos militares. O seu processo foi hoje transferido processo para o Ministério Publico. O caso já se encontra na Procuradoria-geral da República.

Depois de várias sessões de audição, primeiro na secreta militar e depois na Promotoria militar, o advogado de Justino Sá, não deixa de observar o registo de uma situação inquietante após várias horas de interrogatório. Mas, mesmo assim, o causídico Paulino Mendes, não hesita em afirmar que houve uma evolução positiva do processo, o facto de ter parado agora no Ministério Público.

Com um ar pálido, expressando momentos difíceis, porque passou nas duas sessões de interrogatório, em instalações militares, o comentador Justino Sá, não quis pronunciar-se a respeito, remetendo todas as declarações ao seu advogado. E o seu advogado foi quem nos disse que o seu cliente não sofreu qualquer abuso físico durante as audiências. Um caso oriundo do comentário que este emitiu no último sábado no programa semanal “Caminhos para o Desenvolvimento” da rádio privada “Bombolom FM”.
XS
SM
MD
LG