Links de Acesso

Presidência da Guiné-Bissau classifica de "afronta" abandono da reunião pelo PAIGC e Parlamento

  • Redacção VOA

José Mário Vaz, Presidente da Guiné-Bissau

José Mário Vaz, Presidente da Guiné-Bissau

José Mário Vaz vai falar "oportunamente" ao país.

A Presidência da República da Guiné-Bissau considerou uma afronta o abandono dos representantes do PAICG e da mesa da Assembleia Nacional Popular (ANP) da reunião patrocinada por José Mário Vaz.

"O abandono do encontro pelos representantes dessas duas instituições determinantes nesta crise, além de incompreensível, configura mais uma tentativa de desrespeito e afronta ao Chefe de Estado", diz o comunicado da Presidência divulgado horas depois de o vice-presidente do Parlamento, Inácio Correia, e o primeiro-ministro, Carlos Correia, terem abandonado o encontro.

A Presidência diz que os convites foram claros ao diz que o encontro visava uma “discussão conjunta" da proposta de acordo político apresentada por José Mário Vaz.

Antes, os representantes do PAIGC, no poder, e da mesa do Parlamento disseram discordar com a presença de uma representação dos 15 deputados do PAIGC que perderam o mandato.

"Entendemos que o problema dos 15 é um assunto interno do PAIGC que não deve ser resolvido no Palácio, mas sim na sede do partido ou nos tribunais", reiterou Inácio Correia, primeiro vice-presidente do Parlamento.

Por seu turno, o primeiro-ministro Carlos Correia acrescentou que a reunião não devia ser para discutir a crise de instituições com um grupo de pessoas, "mas sim com instituições", reiterando a posição do seu partido de que só devem participar nas negociações instituições da república.

A Presidência da República garantiu que, na sequência do encontro de hoje, José Mário Vaz vai fazer “oportunamente” uma comunicação ao país.

XS
SM
MD
LG