Links de Acesso

Guiné-Bissau: Interrupção de voos da TAP causa sérios problemas

  • Lassana Casamá

Suspensão dos voos da transportadora aérea portuguesa segue-se ao caso dos cidadãos sírios que viajaram de Bissau para Lisboa com passaportes falsos.

A suspensão dos voos da companhia aérea portuguesa, TAP, para a Guiné-Bissau há mais de um mês traduz-se por facturas muito altas para os guineenses com operações comerciais para Europa e vice-versa.
As linhas são asseguradas neste momento pela Air Marrocos e pela Companhia Sky, que não voam directamente para Portugal, efectuado escalas em alguns pontos do continente africano.

Dembo Daramé, um dos notáveis empresários nacionais, com base comercial em Portugal, falou à VOA sobre as dificuldades económicas e comerciais que têm enfrentado com a suspensão dos voos da Transportadora Aérea Portuguesa, depois da saga do embarque de 74 Sírios a 10 de Dezembro último a partir da Guiné-Bissau com passaportes falsos da Turquia.

Os registos não se limitam apenas a quem apesenta fluxo comercial de produtos a partir da Europa, mas sim, muitas agências, sejam legais ou não, e que servem de correios entre os que estão lá e os que está ca, entenda-se Portugal e Guiné-Bissau, têm enfrentado muitas obstáculos para fazer chegar as suas encomendas para os dois sentidos.

Enquanto a situação ainda não se resolve o jogo continua a ser difícil para os guineenses com interesses em Portugal e no resto da Europa e não só.

Uma fonte governamental disse à Voz da América que executivo guineense, além de continuar a tentar convencer o Governo Português a fazer regressar os três Voos semanais da TAP para a Guiné-Bissau, tenta ainda convencer outras companhias europeias a garantirem a linha de Bissau-Lisboa. A propósito, o candidato mais falado é a companhia Euro Atlântica.
XS
SM
MD
LG