Links de Acesso

Presidente Serifo Nhamadjo marcou eleições gerais para 24 de Novembro

  • Lassana Casamá

Presidente Serifo Nhamadjo presidente interino da Guiné-Bissau

Presidente Serifo Nhamadjo presidente interino da Guiné-Bissau

Uma proposta que à partida, reúne o consenso maioritário no seio da classe política da Guiné-Bissau

Para as Formações Politicas, ouvidas pelo Presidente de Transição, a data indicativa é praticável, mas implica, nomeadamente, a resolução de questões prévias, entre as quais, o aperfeiçoamento da componente técnica.

Neste particular, algumas formações politicas, ou seja, o Fórum dos Partidos Políticos, que apoiaram o golpe militar de 12 de Abril do corrente ano, e o Partido Republicano para Independência e Desenvolvimento (PRID) condicionam a realização do escrutínio a um processo de recenseamento biométrico.

Facto que exige a intervenção financeira da Comunidade Internacional, que segundo fontes de autoridades de transição, apenas pré dispuseram-se em apoiar o processo e não com certeza o recenseamento biométrico em específico, se bem que, para o efeito, além de factor tempo, obriga-se a uma mobilização algo extraordinária dos potenciais parceiros. Seja como for, o PAIGC e o PRS, dois partidos maioritários na Guiné-Bissau, não apresentam qualquer objecção a data indicado pelo Chefe de Estado.

Ainda dos partidos políticos recebidos pelo Presidente de Transição conta-se PND, cujo líder, Iaia Djaló, defende ser imperativa que nestas eleições participem os guineenses que estão na diáspora. Diáspora que desde 1999 deixou de exercer o seu direito cívico, concretamente na escolha de líderes para presidir o destino do país.

Entretanto, a formalização da data do escrutínio geral, deverá ser anunciada nas próximas horas por Decreto Presidencial.
XS
SM
MD
LG