Links de Acesso

Guiné-Bissau: Droga em destaque durante reunião da CEDEAO

  • Lassana Casamá

Encontra-se na Guiné-Bissau uma delegação da Comissão Oeste-Africana contra a droga, uma estrutura lançada por Kofi Annan, ex-Secretário-Geral das Nações Unidas em Janeiro deste ano 2013 na tentativa de resolver os problemas de drogas na África Ocidental e seu impacto na segurança, governação e na saúde públicas.
Trata-se da primeira deslocação desta missão a Bissau.
Durante 3 dias, a delegação reunir-se-á com as autoridades guineenses, com organizações internacionais e regionais, sedeadas em Bissau, bem como com as organizações da sociedade civil.

Sob a liderança do ex-chefe de estado nigeriano Olusegun Obasanjo, na qualidade do Presidente da própria Comissão Oeste Africana contra a droga, a visita da delegação, combinada com actos de averiguação dos relatórios de peritos, irá contribuir para a compreensão do impacto do tráfico e consumo de drogas na região, incluída a Guine- Bissau, claro, e ajudar a formular as suas conclusões e recomendações, que serão divulgadas num relatório oficial no início do próximo ano.

De referir que esta estrutura foi criada na tentativa de resolver os problemas de drogas na África Ocidental e seu impacto na segurança, governação e na saúde pública, isto perante um quadro algo preocupante, sobretudo, quando nos últimos anos, grupos de crime organizado estão a operar intensamente na zona oeste Africana para garantir a passagem segura de carregamentos de droga pela região, aumentando assim substancialmente o consumo local destas drogas.

Dados indicam que durante a última década, várias iniciativas têm sido lançadas para combater esses perigos. No entanto, especialistas na área, reunidos em Dakar em Abril de 2012, advertiram que os problemas são cada vez mais graves. Na altura pediram um esforço renovado e concertado para lidar com o tráfico e a dependência e recomendaram que um grupo de alto nível de "campeões" independentes e liderados por países da sub-região deve ser constituído para mobilizar a atenção dos políticos e respostas concretas para esses desafios. Daí que a Fundação Kofi Annan, em cooperação com parceiros internacionais e regionais, com governos nacionais e organizações da sociedade civil, aceitou assumir a liderança na criação desta Comissão Oeste Africana contra a droga na África Ocidental.

Um dos principais objectivos é mobilizar a consciência pública e compromisso político através de uma campanha para sensibilizar o público sobre o impacto do tráfico de drogas e para informar e aconselhar os líderes políticos e ao público em geral sobre os meios eficazes e humanos para combater a dependência de drogas. Até final de 2013, a Comissão irá analisar os problemas do tráfico e da dependência, a fim de entregar um relatório oficial e as recomendações políticas abrangentes, isto depois da realização de uma ampla consulta aos governos, organizações regionais, instituições internacionais e cidadãos interessados da região. E é neste âmbito que está em Bissau a citada Comissão Oeste Africana contra a droga.
XS
SM
MD
LG