Links de Acesso

Guiné-Bissau implementa plano de prevenção contra a ébola

  • Lassana Casamá

O plano de prevenção terá início amanhã, 28, e visa essencialmente educar a população sobre a ébola, doença que já provocou 59 mortos na Guiné-Conakry.

A febre hemorrágica ébola continua a ceifar vidas humanas na República da Guiné-Conakry e as autoridades da Guiné-Bissau começaram a mobilizar acções de prevenção para impedir que a doença afecte o seu território.

Os últimos dias têm sido marcados pelas concertações entre os actores nacionais e internacionais ligados ao sector da saúde, emigração e fronteiras, protecção civil, assistência humanitária, assim como meios de comunicação social.

O objectivo é centralizar, coordenar e implementar as acções preventivas junto a população.

O primeiro-ministro, Rui Duarte Barros, reuniu esta quinta-feira os parceiros internacionais ligados ao sector da saúde para expor as suas preocupações e colocar à disposição todas as estratégias concebidas pelo Governo, visando montar medidas preventivas contra a doença.

Como disse à Voz da América Nicolau Almeida, director de promoção e prevenção de saúde, a hora é de tomar medidas.


A zona mais vulnerável e que desperta uma maior preocupação das autoridades da Guiné-Bissau é o Sul do país, que aliás, foi a zona onde também a cólera mais ataca e reside, através da Guine-Conakry.

O plano de prevenção terá início amanhã, 28, e visa essencialmente educar a população sobre a ébola, doença que já provocou 59 mortos na Guiné-Conakry.
XS
SM
MD
LG