Links de Acesso

Ainda não foi desta - a greve continua na Lunda Norte

  • Coque Mukuta

Nem com pedidos de favores foi levantada a greve dos professore que já dura mais de 40 dias na província da Lunda Norte.

Na sexta-feira a noite o governador de província convocou todos os professores grevistas para uma reunião no sábado de manhã. Em que teve a comparecia de uma boa parte dos grevistas mas ainda assim não chegaram a consenso e as crianças continuam sem estudar.


Ainda longe a resolução do conflito entre os professores e a entidade patronal na Lunda Norte.

Segundo Kazanga Rodrigues, Secretário do Sinprof, naquela parcela territorial, enquanto não solucionarem uma parte dos problemas dos professores que foram remetidos em Novembro de 2012, já mais se renderam as pressões de Ernesto Muangala, Governador da Província que convocou para o sábado passado uma reunião de emergência com o corpo docente grevista tendo sido conduzida pela Vice-Governadora para o Sector Político e Social da Lunda Norte, Angélica Nené Curita Ihungo.

“Nós falamos com senhor governador quando dizem que temos que começar a trabalhar para depois começarem a resolverem o problemas nós não aceitamos porque as reivindicações estão com eles desde Novembro de 2012” frisou.

Antes os grevistas acusaram Muangala de ter ameaçado expulsar os professores que não entrassem nas salas de aulas até quinta-feira passada.

Tentamos o contacto sem sucesso o contacto com, Ernesto Muangala, governador Provincial da Lunda Norte.

Luís Figueiredo Muambongue, administrador Municipal do Cuango outra zona da Lunda Norte afectada pela greve afirma que os professores na sua jurisdição já teve o termino e que apenas tinha sido levados ao arrasto da Direcção provincial do Sindicato dos professores.

“Bem! Os professores daqui foram arrastados pelo sindicato da província sabe que quando a uma manifestação desta os municípios acatam os apelos do topo, mas nesta altura que falo com o senhor jornalista aqui as aulas já começaram” disse.

A Voz da América sabe que Angélica Nené Curita Ihungo, não foi bem-sucedida no encontro pelo facto dos professores exigirem rigorosamente o cumprimento do caderno reivindicativo entregue no ano passado.
XS
SM
MD
LG