Links de Acesso

Greve dos mineiros na África do Sul afecta 10 mil moçambicanos e suas famílias

  • Simião Pongoane

Moçambique tem cerca de 40 mil trabalhadores nas minas da África do Sul, incluindo os 10 mil afectados pela greve na indústria mineira de platina.

Dez mil mineiros moçambicanos na África do Sul estão a ser afectados pela greve nas minas de platina no país vizinho que já vai no quarto mês.

Segundo o delegado do ministério moçambicano do Trabalho na África do Sul Adelino Espanha, tudo está a ser feito através do Sindicato dos Mineiros e do Patronato para resolver o impasse.

Os trabalhadores das minas sul-africanas de platina exigem um salário mínimo de 12.500 rands por mês, cerca de 1.250 dólares americanos.

Moçambique tem cerca de 40 mil trabalhadores nas minas da África do Sul, incluindo os 10 mil afectados pela greve na indústria mineira de platina.

O delegado do ministério do Trabalho desconhece os reais números de danos causados a Moçambique, mas acredita que são enormes, a começar pelas famílias dos 10 mil mineiros.

Adelino Espanha considera que os danos são ainda incalculáveis, uma vez que em Moçambique cada chefe de família é responsável, em média, por cinco membros, o que pode corresponder a 50 mil pessoas afectadas com a greve dos mineiros na África do Sul.

Com os cerca de 40 mil mineiros na África do Sul, Moçambique recebe perto de 50 milhões de dólares por ano para a balança de pagamentos, resultado do processo de deferimento ou conversão dos salários dos mineiros para moeda nacional moçambicana.

Não previsão para o fim da greve
XS
SM
MD
LG