Links de Acesso

Grã-Bretanha: "Menos Europa" às vezes é melhor, diz Cameron


David Cameron discursando na Chatham House, 10 de Novembro, 2015.

David Cameron discursando na Chatham House, 10 de Novembro, 2015.

A União Europeia (EU) precisa de desempenhar um papel menos proeminente em alguns aspectos do funcionamento de seus países-membros, disse hoje, 10, o primeiro-ministro britânico, David Cameron.

"Nunca se esqueçam que agora a União Europeia dispõe de 28 nações antigas da Europa", disse Cameron ao apresentar planos para reformas da UE antes da realização de um referendo sobre a permanência da Grã-Bretanha no bloco.

"Essa mesma diversidade é a maior força da Europa. A Grã-Bretanha diz: vamos comemorar o facto, vamos reconhecer que a resposta para todos os problemas nem sempre é mais Europa. Às vezes é menos Europa".

Cameron disse ainda que a Grã-Bretanha não vai buscar poderes de veto para bloquear legislação da UE, mas que o bloco tem que permitir que os parlamentos de grupos de Estados-membros possam rejeitar algumas leis, se forem contra elas.

Cameron disse que a Grã-Bretanha precisa ter mais controle sobre a imigração de países de dentro da EU, e o direito à livre circulação de trabalhadores não deveria ser aplicado aos novos países da UE até que as suas economias tenham se equiparado mais à britânica.

XS
SM
MD
LG