Links de Acesso

Governo suspende busca por desaparecidos em naufrágio em Manica

  • André Baptista

Rio Revue

Rio Revue

Recuperados 11 corpos.

As autoridades da província moçambicana de Manica deram por encerradas as buscas por desaparecidos do naufrágio ocorrido no sábado, dia 7, com o resgate do último dos 11 mortos.

O Governo de Manica actualizou os números das víitimas do naufrágio, adiantando que seguiam a bordo da embarcação 17 pessoas, incluindo dois tripulantes, tendo seis sobrevivido ao naufrágio, ou seja mais uma pessoa que os dados iniciais.

Três corpos – contra cinco do anuncio anterior - foram resgatados 12 horas após o acidente e as restantes oito pessoas que estavam desaparecidas – sete inicialmente - foram recuperadas em cinco dias de buscas.

“Na continuidade das buscas foram resgatadas até a madrugada de 12 de Novembro a totalidade das oito pessoas dadas como desaparecidas e sem vida”, disse Maria Gabriel, chefe da comissão de assistência às vítimas do naufrágio, criada pelo Governo.

Ela assegurou que as autoridades prestaram os primeiros socorros às vítimas que, depois da alta, regressaram às suas casas.

Uma embarcação precária, movida a remos, naufragou com 17 membros da organização religiosa Zion Cristian Church (ZCC), de origem zimbabueana, quando o grupo tentava atravessar a confluência dos rios Revue, Messica e Chicamba (distrito de Manica), para participar numa vigília na outra margem, no distrito de Sussundenga.

As pessoas resgatadas com vida foram encontradas agarradas a galhos de árvores no curso e nas margens das águas, presumindo-se que as restantes vítimas tenham sido arrastadas pela corrente.

O Governo alargou na segunda-feira as buscas à barragem de Chicamba.

António Vilanculos, administrador maritimo de Sofala, que investiga o incidente, adiantou que com os primeiros resultados da investigação, “já estamos a encriminar”, para a responsabilização judicial, apontando como principal causa do naufrágio a superlotação da embarcação.

“Nós fizemos uma medição, que é de 1.2 toneladas, se nós formos a fazer os cálculos, tendo a base de 17 pessoas (a bordo) e multiplicarmos por 70 quilogramas por cada passageiro, portanto vemos que há uma superlotação”, explicou Vilanculos, reiterando que a embarcação não tinha capacidade para levar 1.2 toneladas de carga.

A policia de Manica, deteve três membrosda ZCC, um tripulante e dois proprietários da embarcação por indicios de negligência.

XS
SM
MD
LG