Links de Acesso

Governo sul-africano coloca soldados nas fronteiras com Moçambique e Zimbabué

  • Simião Pongoane

Imigrantes na África do Sul

Imigrantes na África do Sul

Situação continua tensa no país.

O Governo sul-africano anunciou hoje, 17, que vai colocar 350 soldados ao longo da fronteira com países vizinhos, sobretudo Moçambique e Zimbabwe, para controlar o fluxo de imigrantes e assim tentar evitar conflitos devido à onda de violência contra estrangeiros.

O Executivo de Jacob Zuma disse também que irá acelerar programas de colocação de serviços básicos para as camadas da população pobre que desencadeou uma guerra sem quartel contra estrangeiros africanos negros.

Por outro lado, foi descoberto hoje mais um grupo de mais de mil imigrantes refugiados numa esquadra da policia, há cerca de 30 quilómetros a norte de Durban. A maior parte vem de Moçambique.

A situação continua tensa no interior dos bairros pobres.

A polícia sul-africana disparou hoje balas de borracha e uma granada de efeito moral para dispersar um grupo de imigrantes africanos armados com facões um bairro degradado no leste de Johanesburgo.

Dezenas de manifestantes sul-africanos anti-imigrantes concentraram-se para enfrentar o grupo de autodefesa, mas também foram dispersados pela polícia.

Um fotógrafo, que não quis identificar-se, disse à Reuters que foi atacado por manifestantes sul-africanos e teve o seu equipamento roubado.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG