Links de Acesso

Governo são-tomense alarga prazo para naturalização de cidadãos de países lusófonos

  • Óscar Medeiros

 São Tomé e Príncipe

São Tomé e Príncipe

Cerca de três mil cidadãos dos países de língua portuguesa que residiam em São Tomé e Príncipe à data da independência nacional já adquiriram a nacionalidade são-tomense, no quadro de uma campanha lançada há seis meses pelo Governo.

Em conferência de imprensa, nesta quinta-feira, 20, o Ministro da Justiça e dos Direitos Humanos anunciou o alargamento do prazo deste processo para mais quinze dias.

De acordo com Roberto Raposo, a decisão do Governo surge na sequência do interesse que continua a ser manifestado por várias pessoas que ainda desejam adquirir a nacionalidade são-tomense.

Para o governante, esta iniciativa ultrapassou as espectativas, tendo em conta que cerca de três mil cidadãos, entre pessoas que não possuíam qualquer documentação, adquiriram a nacionalidade são-tomense.

Os cabo-verdianos são os que mais têm aderido a este processo.

XS
SM
MD
LG