Links de Acesso

Governo e Renamo anunciam entendimento de 95 por cento dos temas em discussão

  • VOA Português

O remanescente será discutido na próxima segunda-feira.

As delegações do Governo e da Renamo, maior partido da oposição em Moçambique, alcançaram hoje, em sede do diálogo político, 95 por cento de consenso nos pontos remanescentes dos teremos de referência sobre a chegada dos observadores militares internacionais que deverão fiscalizar a cessação das hostilidades no país.

Segundo a AIM, as partes dizem haver ainda pontos de discórdia que poderão ser ultrapassados na próxima segunda-feira, concluindo assim os termos de referência da força de interposição.

Estes avanços surgem na sequência das novas propostas colocadas na semana passada, em sede do diálogo, que não foram, na ocasião, revelados. Na altura, anunciou-se que as mesmas eram da autoria da Renamo, mas hoje as partes informaram que todos, incluindo os mediadores, deram o seu contributo.

Faziam parte dos assuntos em debate, antes da inclusão das novas propostas, a retirada das Forças de Defesa e Segurança (FDS) dos locais de conflito, a integração dos homens da Renamo nas Forças de Defesa e Segurança, a exigência da Renamo, relacionada com a paridade nessas forças, a sua composição e organização.

As partes explicam que só com a conclusão dos termos de referência é que vão revelar as novas propostas colocadas na mesa do diálogo.

O chefe adjunto da delegação do Governo e ministro dos Transportes e Comunicações, Gabriel Muthisse revelou, no entanto, que o acordo final dos termos de referência passará pelo encontro entre o Presidente moçambicano, Armando Guebuza, e o líder da Renamo, Afonso Dhlakama.

Por sua vez, o chefe da delegação da Renamo Saimone Macuiana, disse que a Renamo e o seu líder continuarão a defender o princípio do diálogo para a resolução de todos os problemas.

As partes voltam a reunir-se na próxima segunda-feira.

XS
SM
MD
LG